NaanDanJain

Clima:

São Paulo
+14°C

 

Cultura do Alface

argaiv1207

Alface
A alface é uma das culturas mais populares, plantada e consumida em todo o território brasileiro. Os vários cultivares desta hortaliça adaptam-se bem à nossa diversidade de clima.
Tal como outras culturas folhosas, é caracterizada por um sistema radicular superficial que exige um rigoroso controle de irrigação.
O manejo da umidade ao longo do período de crescimento é um fator crítico para a boa produção com qualidade. Mesmo em períodos relativamente curtos de umidade inadequada, pode afetar a cultura.
Rendimentos de alface podem chegar a até 50-70 toneladas por hectare, dependendo da variedade, número de ciclos de plantio e condições do solo.
A duração do ciclo plantio/colheita em solo é de 60-90 dias no outono e no verão 21 a 30 dias.

Clima
A alface é uma cultura típica de clima temperado, com temperaturas de 13 a 16 °C.
Durante a germinação, são exigidas temperaturas de 7-24 °C. Dias curtos são ideais para cultivo de alface. Dias de mais de 12 horas de duração causam florescimento do alface.
Os cultivares desenvolvidos para as nossas condições de verão apresentam-se com qualidade inferior, com cabeças menos compactas e menos folhas.

Solo
O solo neutro (pH-7) ou solo levemente ácido é preferível. Bons rendimentos comerciais podem ser alcançados em condições de solo pesados.
A alface é sensível ao frio e à salinidade. Água com condutividade elétrica  (CE) de 1,3 dS/m ou menos deve ser usada para irrigação. Acima deste valor haverá redução na produtividade, sem contudo a alface demonstrar sintomas.

 

Irrigação de alface e folhas verdes
O objetivo da irrigação é para evitar estresse hídrico, especialmente durante a formação da cabeça.
Estresse hídrico pode ocorrer em uma cultura quando a umidade do solo é excessiva ou quando é deficiente. Quando níveis de concentração de oxigênio na atmosfera do solo são reduzidas devido ao encharcamento por um longo período de tempo, o sistema de raízes pode ser severamente danificado. Alface e plantas de folhas verdes são especialmente suscetíveis ao estresse hídrico devido aos seus sistemas radiculares rasos.
O estresse hídrico pode levar a dois problemas principais:
- Baixo rendimento e produtos de má qualidade (em termos de firmeza, tamanho da cabeça e cor).
- Apodrecimento das raízes.
Escassez de água gera atraso na colheita, qualidade inferior, bem como reduz a produtividade. No entanto irrigação em  excesso, especialmente no final do ciclo, pode reduzir a qualidade e a vida de prateleira (pós-colheita).
A irrigação irregular ou excedente, acima da quantidade necessária para substituir a evapotranspiração, causa lixiviação de nutrientes, especialmente o nitrogênio, levando-o abaixo da zona  radicular.
O uso eficiente da água, ou seja, bom manejo da irrigação, alta uniformidade de aplicação de água e baixa taxa de precipitação (no caso de aspersão), irão ajudar a evitar condições de estresse e compactação do solo.
A irrigação por gotejamento é uma técnica bastante viável, pois apesar de maior custo inicial, tem a vantagem de possibilitar o fracionamento dos fertilizantes aplicados com a água de irrigação, possibilita o controle mais efetivo do volume de rega, baixo consumo de energia e de mão de obra de operação e rega diária, mantendo sempre o solo em condições ideais de água.
Um fator de extrema importância na irrigação da alface é a qualidade da água. A condutividade elétrica do extrato saturado do solo, que mostra o teor de salinidade dele, deve ser inferior a 0,2 dS/m. A cada valor unitário de aumento da condutividade a partir de 0,2 dS/m, proporciona redução de 17% na produção comercial de alface, com formação de cabeças pequenas e mal formadas (fonte: EFEITO DA SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DA ALFACE AMERICANA –E. S. Gervásio, J. A. Carvalho & M. J.  Santana). A irrigação por gotejamento, que mantém a umidade do solo bastante próxima à capacidade de campo, beneficia a redução da salinidade deste.

 

                 
  Perda percentual de produtividade em função da condutividade elétrica  (salinidade) do solo e da água de irrigação. Fonte FAO 39  
  Perda de produtividade 0% 25% 50%  
  Cultura CEd CEi CEd CEi CEd CEi  
  Repolho 1,8 1,2 4,4 2,9 7 4,6  
  Cenoura 1 0,7 2,8 1,9 4,6 3,1  
  Alface 1,3 0,9 3,2 2,1 5,2 3,4  
  CEd – condutividade elétrica do extrato de saturação do solo, dS/m        
  CEi – condutividade elétrica da água de irrigação, dS/m        
                 


Programa de irrigação
Para evitar estresse hídrico, fazer irrigação com limite de déficit de água de 20-30%. Usando-se tensiômetros, reiniciar a irrigação quando marcarem 10-25 centibars, de acordo com o tipo de solo.
Caso contrário, irrigar a cada 1-3 dias, na época de inverno,
Com temperaturas elevadas é preferível pulso de irrigação, a fim de preservar a umidade adequada.
Cálculo de necessidade de água
Necessidade de água diária = (ETP local x Kc x Cobertura Foliar)/Eficiência de rega
Kc (coeficiente da cultura) = Varia de 0,25 - 0,90, dependendo do estágio de desenvolvimento da alface.
Cobertura foliar = Área coberta pela cultura/área total ,
Eficiência de rega = gotejamento de 0,9 a 0,95 e aspersão 0,6 a 0,7,

Manejo da irrigação
O controle da umidade do solo pode ser feito com a ajuda de tensiômetros,

Fertilização
Potássio e fósforo são recomendados no início da temporada. O nitrogênio é recomendado durante a fase de crescimento. A utilização do nitrogênio na forma nítrica ajuda a minimizar a queima das bordas. Evitar aplicações com doses altas de fertilizantes, principalmente o cloreto de potássio, pois estas doses aumentam indesejavelmente a condutividade elétrica do solo, diminuindo a produtividade.
Sistemas de Irrigação NAANDANJAIN
Culturas de folhosas estão associadas a elevados custos de investimento.
Selecionar o sistema de irrigação mais adequado e gerencia-lo de forma eficiente é crucial para o sucesso.
Para campo aberto pode ser utilizado o aspersor 5025, 5035 e para linhas longas ou topografia acidentada é indicado o aspersor autocompensado Super 10.
O gotejamento é uma técnica de irrigação viável para a cultura da alface, tendo benefícios que devem ser pesados na comparação de preços dos equipamentos de irrigação, podendo utilizar para este fim cinta gotejadora, gotejadores não compensados TalDrip ou gotejadores compensados para topografia acidentada, modelo TopDrip.

 

 

Produtos NaaDanJain Indicados:

Aspersores

5035

Super 10

 

Gotejamento

TopDrip Pc & TopDrip PC AS

 TalDrip

 

Download: Clique aqui para baixar o artigo original em PDF
 



NaanDanJain Brasil

Empresa Associada

  • selo-abimaq-grande

Sócio Patrocinador Classe 1

  • selo-abid